Sarau comemora 57 anos cheios de vida

O Círculo Cultural Scalabitano comemorou no passado sábado dia 3 de Dezembro, o seu 57º aniversário, com uma gala que decorreu no renovado Teatro Taborda.
Actuaram as secções e academias, numa demonstração da vitalidade e da diversidade de oferta cultural que atualmente oferecem a Santarém.
Em breve intervenção de abertura, o presidente da associação, reconheceu o momento difícil que todo o movimento associativo atravessa, devido à crise e à ausência de pagamento de compromissos assumidos por algumas entidades, mas reforçou a importância da actividade desenvolvida para a oferta cultural de Santarém e agradeceu a todos os voluntários, professores e mestres que têm tornado possível ao Círculo manter a sua atividade, desde sempre pautada por elevados padrões de qualidade, envolvendo semanalmente mais de um milhar de ativistas.
Quanto ao espectáculo propriamente dito, entendido mais como uma festa, dedicou parte substantiva da sua programação à apresentação de aspectos menos conhecidos da atividade cultural do Círculo Cultural Scalabitano.
A abertura esteve a cabo da Oficina da Música com duas guitarradas pelo jovem João Pedro Limeiros de apenas 7 anos, bandolim da Orquestra Típica Scalabitana que Interpretou “Canto Amor” de Carlos Paredes e “Fado Corrido” de Alfredo Marceneiro. Seguiu-se-lhe a também jovem Rita Figueiredo, soprano da Orquestra Típica Scalabitana, que interpretou “What a Wonderful World” (versão imortalizada por Louis Armstrong), “Senhora do Mar” e “Chuva” (música popularizada por Marisa).
Seguiu-se a intervenção do Jardim do Tango que nasceu há 2 anos no Círculo Cultural Scalabitano, onde dá as suas aulas regulares aos domingos. São a mais recente oficina desta associação, mas têm participado em vários espectáculos e festivais internacionais, como o Festival de Sitges (Barcelona, Espanha), onde a sua paixão e dedicação fez deles a figura do cartaz da sua próxima edição. Vasco Serranho e Carla Cruz dançaram “Por una Cabeza”, um original de Carlos Gardel, num primeiro momento e mais tarde “De Mis Tiempos”, uma milonga, o ritmo mais “crioulo” do tango argentino.
O Grupo An!mal nasceu em 2007 formado por alunos da Escola Alexandre Herculano que, após terminar os estudos naquela escola, quiseram continuar o seu clube de teatro. O seu professor Rui Lopes veio ter ao Círculo e ao Veto e a sintonia foi perfeita. Desde essa altura no seio do Círculo, entre nós, têm participado todos os anos no projecto PANOS, uma organização da CulturGest, tendo apresentado um dos seus trabalhos: “O Gajo”, texto ícone do grupo.
Vertente eventualmente menos conhecida do trabalho que se desenvolve no Círculo, a Academia de Esgrima Histórica e Artística, estruturada em três componentes: Formação Desportiva, Formação Histórica e Artística e Grupo de Recreação Histórica “Scalabitanus” que está no CCS desde 2001. No sarau, apresentaram algumas técnicas de combate Medieval e Renascentista, num momento que talvez pela surpresa criada, suscitou o interesse de inúmeras pessoas em inscrever-se para aprender esta nobre arte das escolas portuguesas e europeias.
A professora Encarnação Noronha e as suas alunas da Academia de Dança e Expressão Corporal trouxeram ao sarau o Ballet com uma coreografia criada a partir do tema “LOVE” (imortalizada por Nat King Cole). No palco do Teatro Taborda, estiveram alunas de dois níveis de aprendizagem do Ballet: Avançado e Grau 7.
O Veto Teatro Oficina apresentou um excerto do espectáculo “Beatriz Costa, uma Mulher Admirável”, também ele um excerto do filme “Aldeia da Roupa Branca”.
Neste pedaço, não apareceu a grande atriz, mas com o Veto, fomos à aldeia ver como vão os carregos de roupa para Lisboa e a festa, num quadro da mais viva comicidade.
O Sarau terminou com um convite a todos os presentes para dançar um tango, pelo que o palco se encheu de alegria e risadas, numa demonstração de que a cultura está viva e o Círculo é de facto uma associação de referência da cidade.

Nuno Domingos

Anúncios

About ccscalabitano

O Círculo Cultural Scalabitano é uma associação cultural fundada em 1954, com sede na Maestro Luís Silveira, em Santarém, reconhecida como Pessoa Colectiva de Utilidade Pública a partir de 15 de Fevereiro de 1990. Ver todos os artigos de ccscalabitano

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: